visa malta

Você sabia que há a possibilidade de residir em Malta sem ser necessariamente estudando ou trabalhando se você for cidadão Europeu?

Como cidadão UE, EEE ou na Suíça, é bastante simples registrar-se como residente economicamente auto suficiente em Malta. Esse tipo de permit é para pessoas economicamente auto suficientes (pensionistas e pessoas aposentadas também estão aptas para essa categoria). Este visto é ideal para quem pretende residir em Malta e não planeja trabalhar ou estudar, seja eles aposentados ou pensionistas.

Com a permissão de residência como autossuficiente você terá um ID Card, que básicamente é um cartão de identificação maltesa aonde você terá o direito de residir em Malta legalmente!

Um cidadão Europeu não tem necessariamente de trabalhar enquanto vive em Malta. No entanto, para residir aqui, ele / ela deve ser capaz de se sustentar como também ser responsável financeiramente pelos familiares que o acompanhem ou que desejem se juntar a ele em Malta (sem recurso a fundos públicos).

Lembrando que você deve estar coberto por um seguro doença contra todos os riscos enquanto estiver em Malta. Atualmente, inclui um capital de pelo menos € 14.000 ou um rendimento semanal de € 92,72 ou, no caso de um casal, um capital de € 23.300 ou um rendimento semanal de € 105,93.

Confira o checklist de documentos para aplicar como auto-suficiente em Malta sendo brasileiro sem passaporte europeu.

Você gostaria de agendar uma consulta com um advogado de imigração? Entre em contato conosco por e-mail: info@wiviansciriha.com

2 comentarios en «RESIDENCE CARD ECONOMICAMENTE AUTO-SUFICIENTE»

  1. Olá ! Estou indo morar em Malta em maio de 2021. Já terei meu passaporte italiano. Pelo oq li no seu artigo temos que ter €14000 de capital pra poder fixar residência, é isso? Eu estou indo sozinha e pretendo arrumar um emprego pra manter por lá, no mínimo por 1 ano. Pode me ajudar com algumas dicas e informações? Queria saber se é possível tbm eu já ir mandando CV para chegar lá em maio já empregada. Obrigada.

    1. Olá Paula, sim é possível e dependendo da área você consegue até vir do Brasil já empregada, que é uma das melhores alternativas.

Los comentarios están cerrados.