O Programa de Residência e Visto de Malta (MRVP) oferece aos não-malteses a possibilidade de adquirir uma autorização de residência europeia num país da UE e viajar sem visto no Espaço Schengen da Europa. Introduzido em 2016, o programa permitiu a Malta atrair com sucesso grandes investidores. Mais de 2.500 inscrições foram recebidas, com mais de 70% dos processos concluídos.

Um novo programa de residência e visto que será introduzido nos próximos meses, visando atrair mais investidores para Malta, tem como objetivo manter o alto padrão de diligência e ao mesmo tempo, atrair mais candidatos que possam investir mais no País. O antigo programa expirará no final de março e será substituído pelo novo programa. O ministro Fenech Adami disse que programas como estes são benéficos para o país. Na verdade, Malta já tinha programas de residência para investidores desde à década de 1960. A fazenda Sta Marija em Mellieha havia sido designada para atrair certo tipo de estrangeiros, por exemplo.

Embora os custos de programas semelhantes tenham diminuído em vários outros países europeus, em Malta as tarifas serão mais altas porque Malta ofereceu vantagens únicas. Antes era preciso investir € 30.000 e agora seriam quase € 70.000 quando também comprasse um imóvel e quase € 100.000 se escolhesse o aluguel. O valor limite das propriedades também foi aumentado – para € 300.000 para propriedades no sul de Malta e Gozo, e € 350.000 em outros lugares. Os investidores também terão de selecionar uma ONG para a qual irão doar pelo menos € 2.000.

Malta também precisava permanecer ‘acessível’. O importante é que esses esquemas funcionem bem. Malta tem bons argumentos para venda, sendo eles, o regime favorável aos impostos, o padrão de vida e qualidade de vida, segurança, clima e um dos Países mais mti da Europa.

Um novo programa de residência e visto que será introduzido nos próximos meses, visando atrair mais investidores para Malta, tem como objetivo manter o alto padrão de diligência e ao mesmo tempo, atrair mais candidatos que possam investir mais no País.